02/03/2015

FIM EM MOVIMENTO



Aproveitando o embalo do início das Mostras em Movimento, ressaltamos que desde a primeira edição à décima primeira (2004 a 2014), eram exibidos todos as produções audiovisuais inscritas no FIM, como uma conseqüência direta dos conceitos que balizam o festival, baseados principalmente na democratização do protagonismo audiovisual e, por conseguinte, na valorização das produções audiovisuais independentes e de baixo orçamento como forma de estimar e estimular a diversidade através das imagens-movimento acompanhadas de som, independente de seus contextos de realização. 

Pois bem, funcionando desta forma, era de se esperar que um dia não fôssemos mais capazes de abarcar a exibição de todos os filmes inscritos, afinal - é sempre bom lembrar - somos um festival independente e para mantermos isso, que é o que queremos no momento, é preciso que o FIM caiba em proporções com as quais possamos lidar, caso contrário, seriam necessários contratos, terceirizações, e outras cositas mas que transformariam o FIM em um festival o qual não teríamos como financiar e nem temos, pelo menos até então, o interesse de ser. Então este dia chegou, em 2014 recebemos 374 inscrições, estando aptas a serem exibidas de acordo com nosso regulamento, 352 produções, (exatamente 4 vezes o numero máximo de inscritos que já havíamos tido, 88). 

Esta superlotação de filmes gerou a extensão das Mostras em Movimento, da forma como já explicamos, mas apenas em caráter temporário, no sentido de que manter este formato para as próximas edições só empurraria o “problema” mais para frente, pois em um outro belo dia, caso as inscrições  no festival continuem a crescer no ritmo em que estão, lá estaríamos nós ganhando o Guiness e fazendo o maior festival do mundo em duração, emendando uma edição na outra, abandonando nossas famílias e ficando loucos...

Para que isso não aconteça, toda essa situação acarretou algumas mudanças para as próximas edições do FIM, mudanças que podem ser definitivas ou não, dependendo do andar da carruagem de 2015, e que podem não parecer lá grande coisa, pois apenas ficamos mais próximos dos formatos comuns de festivais espalhados pelo mundo, mas para nós serão grandes mudanças por representarem exatamente o que durante muito tempo evitamos... Mas, o FIM ainda é o FIM, e justamente para poder continuar o sendo, a partir da 12ª edição (Oh! Como estamos grandinhos!) as inscrições no festival passam a ser pagas (R$ 20) e a curadoria dos filmes passa a ser seletiva. Além disso, uma novidade que pretende esquentar a produção amapaense de audiovisual é que a Mostra Fôlego (filmes amapaenses) passará a ser competitiva com premiação para a produção destaque! 

Assim contamos com a compreensão de todos e lembramos que estamos recebendo e organizando as inscrições da 12ª edição (mais de 100 filmes já), portanto leia o regulamento e se inscreva o quanto antes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...